Azulão visita Santo André, neste domingo, pelo Derby do ABC

17/8/2019

 Vitória no Bruno Daniel garante primeiro lugar do Grupo 4 para o São Caetano

(17 de agosto de 2019) – Em confronto válido pela penúltima rodada da primeira fase da Copa Paulista, São Caetano e Santo André se enfrentam, neste domingo, às 15h, no Bruno José Daniel.

Com 19 pontos conquistados, o Pequeno Gigante mira nova vitória neste fim de semana para assegurar de vez o primeiro lugar no Grupo 4.

Para isso, no entanto, o técnico Marcelo Vilar não espera por vida fácil no duelo de amanhã.

“Mais um jogo difícil, complicado. Mas o São Caetano está procurando criar uma identidade de jogo tanto para dentro quanto fora de casa. Tanto em clássicos como em jogos menores, isso é o que planejamos”, disse antes de completar. “Nosso objetivo de terminar a primeira fase em primeiro lugar, continua de pé. Mesmo faltando dois jogos, ainda estamos alguns pontos na frente do segundo colocado. Então vamos procurar administrar essa condição de maneira saudável em busca das vitórias”, concluiu.

Ausência

Para o embate no Bruno Daniel, o Azulão possui um desfalque certo. Trata-se do volante Esley, expulso na partida passada contra o Água Santa.

Retrospecto

No retrospecto geral do Derby do ABC, por competições oficiais, a vantagem é azulina. São 12 resultados positivos a favor do São Caetano contra nove triunfos para o mandante deste domingo; outros 13 confrontos terminaram empatados.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

Em busca da classificação, Sub-20 mira nova vitória contra o Desportivo Brasil neste sábado

16/8/2019

Técnico do Azulinho, Fahel Junior analisou campanha e projetou próximos desafios no Campeonato Paulista

(16 de agosto de 2019) – Com seis pontos conquistados em três partidas disputadas, o Sub-20 do São Caetano lidera, ao lado do Mirassol, o Grupo 11 na segunda fase do Campeonato Paulista.

Forte candidato na briga pela classificação, o Azulinho luta agora para repetir nas próximas partidas o mesmo desempenho dos primeiros jogos.

Por esta meta o resultado positivo neste sábado (17), às 15h, no reencontro com o Desportivo Brasil, em Porto Feliz, será fundamental. Entretanto, engana-se quem acredita que o Pequeno Gigante terá vida fácil neste novo embate entre as agremiações, como explicou o técnico Fahel Junior.

“O resultado passado (vitória por 4 a 0) foi muito aquém do que foi a partida. O Desportivo Brasil é um time forte e muito bem preparado. Já avisei para os nossos jogadores que a partida em Porto Feliz será bem mais difícil do que foi aqui. Se eles perderem estão fora, então precisamos aumentar o nosso nível de concentração para conseguirmos pontuar”, explicou o treinador.

Em relação ao desempenho do São Caetano demonstrado até agora nesta segunda fase do estadual, o comandante do Azulão enfatizou o bom desempenho da sua equipe e ainda projetou os próximos passos na disputa.

“Nós tínhamos que buscar pontos em casa e conseguimos. Fora tivemos um resultado adverso, que não condiz com o que foi a partida (derrota por 4 a 0) contra o Mirassol. Hoje estamos brigando pela primeira colocação, e nova vitória nos coloca muito próximos da classificação”, analisou Fahel Junior.

Após enfrentar o clube de Porto Feliz, o Azulinho recebe o Leão da Alta Araraquarense no dia 25/8. E encerra a sua participação na segunda fase do Campeonato Paulista diante do Guarani, fora de casa, em dia 31/8.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

Em fase de adaptação no Azulão, Chumbinho projeta reencontro com Santo André

14/8/2019

Meia enfrentou o adversário, deste domingo, na decisão da Série A-2

(14 de agosto de 2019) – Principal nome na campanha do acesso da Inter de Limeira para a elite paulista neste ano, Chumbinho passa por período de adaptação no Anacleto Campanella.

Um dos últimos reforços apresentados, o meia começa ganhar espaço no time dirigido por Marcelo Vilar. Tanto que, na última rodada da Copa Paulista, fez sua estreia entre os titulares do Azulão.

Diante deste momento inicial com a camisa caetanista, o armador analisou os primeiros passos pelo Pequeno Gigante.

“O professor está me dando a chance de entrar nas partidas. No último jogo fui titular e agora trabalho para alcançar o mais rápido possível a minha melhor forma física. Quero muito ajudar o São Caetano”, analisou.

Revelado pelo São Paulo, Chumbinho atuou na sequência da carreira na Europa, onde permaneceu durante várias temporadas. O retorno ao Brasil aconteceu justamente neste ano, quando atuou pelo clube de Limeira no Campeonato Paulista.

Reencontro

Domingo é dia do principal clássico do ABC. Oportunidade em que São Caetano e Santo André se enfrentam no Bruno Daniel, às 15h.

Adversário que Chumbinho conhece muito bem, afinal foi o time andreense que o agora meia do Azulão enfrentou na decisão da A-2. Sabedor da história presente neste confronto, o meio-campista falou também sobre a expectativa que possui sobre o duelo.

“Cada jogo é uma história. Mas, quando se trata de um Derby, precisamos dobrar a atenção para que não ocorram os erros do jogo passado. Queremos a vitória”, explicou Chumbinho.

Atual líder do Grupo 4 da Copa Paulista, o São Caetano assegura esta condição se vencer o Santo André no fim de semana.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

Já pensando no Derby do ABC, Sandoval foca em ajustes por recuperação na Copa Paulista

13/8/2019

Vitória, no confronto de domingo, garante primeiro lugar para o Azulão no Grupo 4

(13 de agosto de 2019) – Corrigir falhas pela conquista de novas vitórias. Este é o pensamento do elenco do São Caetano para as rodadas seguintes na Copa Paulista.

Com Sandoval, um dos nomes do atual elenco com mais tempo de Anacleto Campanella, não é diferente. Desta maneira o zagueiro destacou a vontade de acertar detalhes que possam ajudar o Azulão, principalmente depois do revés sofrido diante do

Água Santa na rodada passada da disputa.

“Nunca é fácil perder. Mas perdemos no momento certo e tentando conquistar a vitória. Os erros aconteceram, mas vamos tentar nos acertar durante a semana. Agora é preciso se organizar e se preparar para o próximo jogo, pois apenas assim podemos buscar o nosso objetivo (assegurar liderança)”, afirmou.

Santo André

Domingo é dia do principal clássico da região, quando São Caetano e Santo André se enfrentam novamente pela atual edição da Copa Paulista. Mas desta vez no Estádio Bruno José Daniel, às 15h.

Já de olho neste próximo embate, Sandoval ressaltou também a importância deste compromisso pelas ambições do Pequeno Gigante no campeonato.

“É um jogo bom para as torcidas, bom para as duas cidades. Sabemos que existe uma rivalidade, mas ela fica fora de campo. Dentro nos respeitamos. Procuramos então oferecer o nosso máximo para lutar pela vitória. Vamos buscar o algo a mais para isso”, explicou.

Pelo primeiro turno do Grupo 4, o São Caetano levou a melhor e venceu (2 a 0) o Santo André, no Anacleto Campanella. Gols de Gleyson e Valdeir.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

Marcelo Vilar analisa revés e destaca lições de atuação diante do Água Santa

12/8/2019

Apesar do tropeço no Anacleto Campanella, Azulão segue como líder do Grupo 4 da Copa Paulista

(12 de agosto de 2019) – O resultado contra o Água Santa não era o desejado. Afinal de contas, o São Caetano sofreu diante do Netuno a primeira derrota (2 a 1) nesta edição da Copa Paulista.

Mesmo assim, o revés passado é visto com grande importância para o conjunto azulino. Tanto que, na visão do técnico Marcelo Vilar, atuações como as do sábado sempre possuem algo de aprendizado.

“No futebol, muitas vezes, as coisas acontecem para corrigirmos alguma coisa. Até mesmo na palestra do jogo coloquei para os atletas que ainda não tínhamos saído atrás do placar”, exemplificou antes de completar. “Costumo dizer que a gente ganha quando nas derrotas a gente não se considera derrotado. E sim que aprendemos algo”, afirmou o técnico.

Ainda em relação a partida realizada pelo Azulão no fim de semana, Marcelo Vilar citou erros ocorridos e enfatizou a postura dos seus comandados na etapa final do confronto.

“O São Caetano, principalmente no primeiro tempo, não fez boa partida, esteve apático e ficou preso na marcação do Água Santa. No segundo tempo tivemos outra postura. Mesmo com um jogador a menos tomamos a iniciativa, diminuímos o placar e poderíamos até ter empatado. Mas é sempre ruim perder, ainda mais em casa”, avaliou o treinador.

Derby do ABC

Com classificação garantida à segunda fase da Copa Paulista, o Pequeno Gigante agora quer assegurar o primeiro lugar no Grupo 4. Para isso, o Azulão precisa vencer o Santo André na próxima rodada da competição.

Duelo que será realizado no domingo (18), às 15h, no Bruno José Daniel. No encontro anterior entre as equipes o São Caetano venceu por 2 a 0, no Anacleto Campanella.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

São Caetano perde invencibilidade na Copa Paulista

10/8/2019

(10 de agosto de 2019) – Já classificado para a segunda fase da Copa Paulista, o São Caetano tropeçou pela primeira vez na competição, e perdeu(2 a 1) para o  Água Santa, neste sábado, no Anacleto Campanella.

Os gols

O Netuno abriu o placar aos 42 minutos do primeiro tempo. Em lance duvidoso, o árbitro anotou penalidade para os visitantes, que inauguraram o marcador na cobrança de Jobinho.

Ainda na etapa inicial, o Água Santa ampliou aos 49. Depois de cobrança de escanteio, Bruno Costa fez de cabeça.

Já o Azulão, mesmo com um jogador a menos, após expulsão de Esley, descontou aos 29 minutos do segundo tempo. Em lance iniciado pelo lado esquerdo, Gleyson driblou o goleiro e finalizou na sequência para decretar o placar final da partida.

Sequência

O São Caetano volta a campo, pela Copa Paulista, no próximo domingo (18) para enfrentar o Santo André. Confronto que acontece no Bruno Daniel, às 15h.

Ficha técnica:

Local: Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul;

Árbitro: Daniel Carlos Luciano Fernandes;

Auxiliares: Patrick André Bardauil e Denis Antonio Mistrelo;

Público: 369

Renda: R$: 2.580,00

São Caetano: Tom: Emerson Santos (Cerezo), Sandoval, Max e Bruno Recife; Esley, Régis e Chumbinho (Jefferson Maranhão); Valdeir (Ferreira), Alvinho e Gleyson

Técnico: Marcelo Vilar

Água Santa: Thomazella; Genilson (Ramon), Luizão, Bruno Costa e Denis Neves; Jonathan, Fabricio (Romarinho) e Raphael Toledo; Jobinho (Kaique), Uederson e Anselmo Tadeu

Técnico: Fernando Marchiori

Gols: Jobinho, aos 42′ e Bruno Costa, aos 49′ do 1°(Água Santa), Gleyson, aos 29′ do 2°(São Caetano).

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

Agora no Anacleto Campanella, Azulão reencontra o Água Santa pela Copa Paulista

9/8/2019

Vitória neste sábado garante liderança do Grupo 4 para o São Caetano

(9 de agosto de 2019) – Líder do Grupo 4 na Copa Paulista, com 19 pontos conquistados em sete partidas realizadas, o Azulão quer assegurar de vez esta condição. Para isso, no entanto, o time azulino precisa vencer o Água Santa no confronto deste sábado (10), às 15h, no Anacleto Campanella.

No último encontro entre as equipes, o Pequeno Gigante levou a melhor e venceu (2 a 1) na Arena Inamar. Em duelo que marcou justamente a estreia do técnico Marcelo Vilar no comando do São Caetano, Gleyson fez os gols do conjunto caetanista enquanto Jobinho descontou para o rival.

Expectativa

De olho neste próximo embate entre as equipes, o comandante do São Caetano falou sobre a preparação e as dificuldades que projeta para a partida de sábado.

“Mais um jogo difícil. Tivemos alguns problemas durante a semana por conta das contusões de alguns jogadores e, por isso, trabalhamos bastante com o nosso departamento médico para colocá-los à disposição. Procuramos então buscar, dentro das opções que temos no grupo, substitutos que mantenham a evolução da equipe”, afirmou Marcelo Vilar, que não conta com desfalques por suspensão para amanhã.

Retrospecto

No retrospecto geral do confronto deste sábado, o São Caetano leva vantagem com cinco vitórias contra um triunfo a favor do Água Santa; outros três compromissos realizados por competições oficiais terminaram empatados.

Já o primeiro duelo entre Azulão e Netuno aconteceu na Série A-2 do Campeonato Paulista de 2015. Ocasião em que o Pequeno Gigante venceu por 2 a 1, com gols de Diogo Acosta e Thiago Resende; Francisco Alex descontou para o time de Diadema na oportunidade.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

Max vê em elenco forte como principal trunfo do Azulão na Copa Paulista

8/8/2019

Já classificado para a segunda fase, São Caetano possui defesa menos vazada do campeonato

(8 de agosto de 2019)-  Com a ausência de Sandoval(suspenso), Max foi o escolhido para ocupar o lugar do companheiro na zaga azulina durante a rodada passada da Copa Paulista. Apesar da troca no setor, o São Caetano continuou com o mesmo ímpeto defensivo e saiu de campo sem sofrer gol no confronto vencido (1 a 0) diante do Grêmio Osasco.

Titular pela primeira vez na competição nessa oportunidade, o xerifão enalteceu a qualidade do conjunto caetanista para lidar com possíveis desfalques.

“Isso prova que o São Caetano possui um elenco forte. Tanto diretoria quanto comissão técnica fizeram de tudo para contar não apenas com onze jogadores, mas sim com um grupo. Quando sai uma peça entra outra para ajudar. Todo mundo está trabalhando forte para lidar com imprevistos, como suspensões e lesões”, afirmou Max.

Após sete partidas realizadas, o Azulão sustenta a condição de defesa menos vazada no campeonato. Até agora o time dirigido por Marcelo Vilar sofreu apenas dois gols.

Reencontro

Neste fim de semana, São Caetano e Água Santa se enfrentam novamente pela Copa Paulista. Já prevendo dificuldades neste próximo embate, Max ressaltou a necessidade de ter foco total pela conquista de novo resultado positivo.

“O Água Santa é um bom time. Conseguimos a vitória no encontro anterior, mas tivemos uma partida bastante difícil. Eles se reforçaram com algumas peças e possuem elenco muito forte. Por isso, precisamos ter bastante foco para sairmos vitoriosos deste jogo”, opinou o defensor.

Azulão e Netuno jogam no sábado (10), pela oitava rodada da Copa Paulista. Confronto que acontece no Anacleto Campanella, às 15h.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

Após sexto triunfo consecutivo, Azulão contabiliza terceira maior série de vitórias da sua história

7/8/2019

Técnico do São Caetano, Marcelo Vilar avaliou o feito alcançado na última rodada da Copa Paulista

(7 de agosto de 2019)- Ao derrotar (1 a 0) o Grêmio Osasco na rodada passada da Copa Paulista, o São Caetano alcançou a marca de seis vitórias consecutivas. Feito raro em um futebol cada vez mais equilibrado.

Essa sequência de resultados positivos corresponde também a terceira maior na história do Azulão.  Até então, oito é o máximo de jogos que o Pequeno Gigante venceu, de forma consecutiva.

Diante do feito alcançado no sábado passado, o técnico Marcelo Vilar analisou a representatividade deste número para o trabalho que está fazendo à frente do Pequeno Gigante.

“É interessante chegar no clube e de certa forma participar da sua história. Entretanto, eu sou muito consciente de que a gente ainda precisa melhorar muito. O São Caetano possui um longo caminho até se tornar o time que todo mundo planeja, que disputou Libertadores no passado, por exemplo. Estamos apenas começando um trabalho e a gente espera continuar com essa escalada de resultados”, explicou.

Números

A série de oito vitórias consecutivas do São Caetano aconteceu na terceira divisão do Campeonato Brasileiro de 1998. Sob o comando de Luiz Carlos Ferreira, o time azulino conquistou na época o acesso à segunda divisão do nacional.

Já a segunda principal série de triunfos consecutivos ocorreu entre o final do Brasileirão de 2002 e início do Paulista de 2003. Período em que venceu sete partidas.

Expectativa

Com a classificação garantida para a segunda fase da Copa Paulista, o Azulão pensa agora nos próximos passos na competição. Por isso, Marcelo Vilar enfatizou também a determinação que seguirá presente entre os seus comandados nas partidas seguintes.

“Nós tínhamos o objetivo de classificar para a próxima fase, classificação essa que já ocorre matematicamente. Agora lutamos pela primeira colocação, pois colocamos cada objetivo ao seu tempo. Queremos o primeiro lugar para ter alguma vantagem nas próximas fases do campeonato”, afirmou o comandante do São Caetano, que volta a campo no sábado (10) para enfrentar o Água Santa, às 15h, no Anacleto Campanella.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

Esbanjando vitalidade, Esley festeja bom momento no Azulão

6/8/2019

Destaque na vitória contra o Grêmio Osasco, volante falou também sobre os próximos passos do São Caetano na Copa Paulista

(6 de agosto de 2019) – Quem acompanha aos jogos do São Caetano está habituado com a entrega de Esley dentro de campo. Contra o Grêmio Osasco não foi diferente, e o capitão azulino na oportunidade foi novamente um dos melhores na partida.

Carrinhos, marcação acirrada e até mesmo assistências são corriqueiras no repertório do atleta, que costuma atuar tanto de volante como lateral-direito.Porém, nem todos imaginam, o esforço existente para proporcionar este nível de desempenho.

“Em todos esses anos de profissão, nunca fiquei parado mais de 15 dias por contusão. Tenho uma genética muito boa, mas corro também pela minha família. A cada treino faço o meu melhor, pois sei daqueles que dependem de mim. Fora de campo procuro me cuidar.  Nunca fui uma pessoa que vive na noite, sou mais família. Acredito que são essas atitudes que estão prolongando a minha carreira”, explicou o atleta de 40 anos.

Nome mais experiente do elenco azulino, Esley foi titular em quase todas as partidas realizadas pelo São Caetano na Copa Paulista. A exceção está no duelo vencido (2 a 1) ante o EC São Bernardo, oportunidade em que estava suspenso.

Aprendizado

Assim como neste ano, o Azulão foi soberano durante a primeira fase da Copa Paulista na temporada passada. Entretanto, na etapa seguinte da disputa, o São Caetano não repetiu os bons resultados de outrora e foi eliminado.

Com essa experiência na competição, Esley ainda ressaltou o que precisa ser feito para que os erros da última disputa não ocorram novamente.

“No ano passado fizemos uma primeira fase muito boa e na segunda parte do campeonato deixamos a desejar. O Marcelo (Vilar) trabalha muito com a gente para não relaxarmos. Algo que ele nos passa é que se não dá para ganhar determinado jogo, não vamos perder também. E o nosso grupo está assimilando muito bem isso”, afirmou Esley.

Netuno

Já classificado para a segunda fase da Copa Paulista, o Pequeno Gigante volta a campo no sábado (10). Dia em que enfrenta o Água Santa, às 15h, no Anacleto Campanella.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove