Capitão do São Caetano, Max destaca importância de título da Copa Paulista para o clube

19/11/2019

Conquista recoloca Pequeno Gigante no Campeonato Brasileiro em 2020

(19 de novembro de 2019) – Foram necessárias algumas tentativas para que o Azulão chegasse à final da Copa Paulista. Mas, assim que chegou, o São Caetano não decepcionou diante do XV de Piracicaba e conquistou o título logo em sua primeira participação na fase decisiva da disputa.

Capitão e peça importante no título vencido pelo Pequeno Gigante, Max falou sobre o equilíbrio existente na final e o que foi preciso fazer para levantar o troféu de campeão ao término do campeonato.

“Chegaram na final as duas melhores equipes em termos de pontuação. Eles tinham o melhor ataque e nós a melhor defesa da competição. Foram dois jogos muito difíceis, mas estávamos focados para uma decisão de 180 minutos”, disse antes de relembrar a primeira partida em que marcou o gol que definiu o triunfo (3 a 2) azulino. “No jogo de ida conseguimos segurar uma pressão inicial deles. Ainda saímos na frente e ampliamos, porém, eles buscaram o resultado. No final ainda fui feliz de fazer o terceiro gol, que nos ajudou a conseguir pequena vantagem”, analisou.

Nome na história

Títulos são o principal legado que o atleta profissional pode deixar no clube. Max não pensa diferente disso, e assim falou da importância que a conquista da Copa Paulista possui para a agremiação.

“Você fica marcado sendo campeão. O São Caetano é um time novo, mas já possui uma história bonita no futebol até com participações na Libertadores. Portanto, queremos trazer de volta o nome do São Caetano para o cenário nacional”, afirmou o zagueiro.

Em duas passagens pelo Pequeno Gigante, Max já possui 40 jogos. Nesse período, também marcou dois gols com a camisa do time do ABC.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

Alex Reinaldo festeja participação em gol, que garantiu título da Copa Paulista ao Azulão

18/11/2019

Jogador cobrou o escanteio que culminou com o tento do São Caetano no empate (1 a 1) diante do XV de Piracicaba

(18 de novembro de 2019) – Inicialmente escolhido para ser uma alternativa no decorrer do jogo, Alex Reinaldo não decepcionou quando entrou em campo para enfrentar o XV de Piracicaba no segundo e decisivo confronto da decisão da Copa Paulista. Afinal, o gol que garantiu o título até então inédito para o São Caetano saiu dos seus pés.

 O LANCE

O relógio marcava 20 minutos do segundo tempo, e o Azulão tinha escanteio ao seu favor para cobrar do lado esquerdo. Escolhido para fazer a cobrança, o lateral-direito bateu então na bola com bastante efeito, o suficiente para que ela desviasse na defesa e entrasse em seguida no fundo das redes.

Diante desse gol que teve papel decisivo pela conquista da Copa Paulista, Alex Reinaldo festejou o feito realizado e capaz de evidenciar ainda mais o seu nome na história do Pequeno Gigante.  

“É algo maravilhoso. Escrevo o meu nome na história do clube e fico lisonjeado. Só tenho que agradecer, pois graças a Deus esta é a terceira temporada que estou aqui e é o segundo título que conquisto”, disse antes de completar. “Eu amo essa cidade, amo esse clube. É maravilhoso vestir essa camisa, ter torcida e família por perto. Não tem como descrever essa sensação”, afirmou.

POSICIONAMENTO DIFERENTE

Quem acompanha aos jogos do São Caetano, acostumou-se com Alex Reinaldo na lateral direita, porém, com a presença de Lucas Mendes entre os titulares nos últimos jogos, o dono da camisa dois jogou de forma mais adiantada quando esteve em campo.

Entretanto, o jogador que chegou ao Anacleto Campanella no final de 2016, não se intimidou com a mudança de posicionamento. Pelo contrário, fez o possível para ajudar ainda mais o Azulão.

“Poucos sabem, mas iniciei no futebol como atacante. Nessas finais o Lucas foi o titular e jogou muito. Graças a Deus entrei mais adiantado, e eu consigo render um pouco mais na linha da frente também. Fui feliz e tenho apenas que agradecer”, concluiu Alex Reinaldo.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

Campeão novamente, Marcelo Vilar analisa caminho azulino por título da Copa Paulista

17/11/2019

Conquista recoloca Azulão no Campeonato Brasileiro

(17 de novembro de 2019) – Foram superados diversos obstáculos, mas o torcedor do São Caetano pôde, enfim, soltar o grito de campeão ao fim do jogo contra o XV de Piracicaba.

O empate por 1 a 1, no Anacleto Campanella, recoloca o Azulão na Série D do Campeonato Brasileiro em 2020. Muito desse mérito se deve também ao técnico Marcelo Vilar, que assumiu o comando do time na terceira rodada da Copa Paulista.

Diante de mais um campeonato ganho na carreira, o comandante falou sobre os motivos que proporcionaram essa nova conquista.

“Já vim para São Caetano pensando em título. Um time de estrutura, de grandes glórias. Tivemos algumas mudanças durante o campeonato. O time se fortaleceu, se reforçou para as últimas fases. Em nenhum momento achamos que não teríamos condições. Claro que seria difícil, mas sempre pensamos em título”, contou.

Marcelo Vilar realizou 24 jogos no comando do Azulão. Dos quais obteve 15 vitórias, três derrotas e seis empates.

CONFIANÇA

Ainda sobre a campanha na Copa Paulista, Marcelo Vilar enfatizou a satisfação de participar da reconstrução de um forte São Caetano.

“Estou muito feliz de participar deste primeiro tijolo e colocar o São Caetano no lugar que merece. Juntos, comissão técnica, diretoria, imprensa e torcida podem fazer com que os objetivos possam ser alcançados”, concluiu.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

ÉÉÉÉÉÉ CAMPEÃO!!!

16/11/2019

AZULÃO EMPATA COM XV DE PIRACICABA, E CONQUISTA PELA PRIMEIRA VEZ A COPA PAULISTA

(16 de novembro de 2019) – São Caetano e XV de Piracicaba fizeram jogo digno de uma verdadeira final neste sábado, no Anacleto Campanella. Após vencer (3 a 2) no Barão de Serra Negra, o empate era o resultado que o Azulão necessitava para ser campeão, e foi isso o que aconteceu.

O Pequeno Gigante conquistou título inédito ao empatar em 1 a 1 com o clube de Piracicaba. Feito esse que, culminou também, com o retorno azulino para a Série D do Campeonato Brasileiro em 2020.

O jogo

Em duelo bastante apreensivo desde o início, o Nhô Quim foi quem se aproximou de marcar primeiro. Após levantamento na direção da área caetanista, Mazinho acertou a trave ao tentar o cortar o lance.

O Azulão, por sua vez, respondeu nos arremates de Jean Dias – bem defendido pelo goleiro-, e nas conclusões de Clayton e Karl, que se perderam pela linha de fundo.

Disposto em inaugurar o marcador, o São Caetano não demorou em fazer na segunda etapa. Aos 20 minutos, Alex Reinaldo cobrou escanteio com bastante veneno do lado esquerdo. Kadu Barone tentou cortar o cruzamento, porém, desviou contra o próprio patrimônio. 1 a 0.

Os lances seguintes marcaram uma série de tentativas do XV de chegar ao empate. Algo que aconteceu aos 45 minutos com Gilberto Alemão, que deixou tudo igual de cabeça. 1 a 1.

No mesmo lance, Luiz Daniel foi expulso. Sem mais substituições para fazer, Mazinho foi o escolhido para defender a meta do São Caetano nos momentos finais do jogo até o árbitro decretar o término do confronto.

Enfim, ÉÉÉÉÉÉ CAMPEÃO!!!  

Ficha técnica:

Local: Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul;

Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo;

Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Luiz Alberto Andrini Nogueira;

Público: 3.138

Renda: R$ 45.040,00

São Caetano: Luiz Daniel; Lucas Mendes, Junior Alves, Max e Bruno Recife; Mazinho, Karl e Clayton (Chumbinho); Anderson Rosa (Alex Reinaldo), Jean Dias e Emerson Santos (Sandoval)

Técnico: Marcelo Vilar

XV de Piracicaba: Luiz Fernando; Jefferson Feijão, Gilberto Alemão, Paulão (Robertinho) e Peri (Luizinho); Fraga, Simião (Danilo Bueno) e Cássio Gabriel; Misael, Kadu Barone e Raphael Macena

Técnico: Tarcísio Pugliese

Gols: Kadu Baroni(contra), aos 20’/2º(São Caetano); Gilberto Alemão, aos 45’ do 2º(XV de Piracicaba)

Foto: Leonardo Lima

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

Diante do XV de Piracicaba, Azulão decide título da Copa Paulista no Anacleto Campanella

15/11/2019

Equipes se enfrentam pelo embate final da competição neste sábado

(14 de novembro de 2019) -Após vencer (3 a 2) o primeiro jogo realizado no Barão de Serra Negra, o São Caetano reencontra o XV de Piracicaba neste sábado(16), às 17h, no Anacleto Campanella, no último e decisivo confronto da Copa Paulista.

Com a vitória no duelo passado frente o Nhô Quim, o empate neste fim de semana é o suficiente para garantir ao Pequeno Gigante uma conquista até então inédita. Em caso de vitória do clube alvinegro até por um gol de diferença, o vencedor será definido nos pênaltis.

CAMINHO ATÉ A FINAL

Dono da melhor campanha no geral, o Azulão foi líder nas três primeiras fases da Copa Paulista antes de superar o EC São Bernardo na semifinal. Ao todo foram disputadas 25 partidas, das quais o São Caetano obteve 15 vitórias, sete empates e apenas três derrotas.

CENÁRIO NACIONAL

Além do troféu, o campeão da Copa Paulista pode escolher entre a participação na Série D do Campeonato Brasileiro ou na Copa do Brasil em 2020. Diante deste objetivo, o técnico Marcelo Vilar analisou as diversidades que os seus comandados precisam superar neste fim de semana.

“Jogo muito difícil. O time deles é qualificado e experiente. Com certeza será um grande jogo e, por isso, precisamos jogar tudo o que sabemos para conseguir o nosso objetivo”, afirmou.

Ainda sobre o embate decisivo deste sábado, Marcelo Vilar ressaltou qual deve ser a postura dos times em campo.

“Eu acredito que que eles terão a mesma postura apresentada em casa, ou seja, será um time ofensivo e que cria várias oportunidades. Mas a nossa postura irá mudar também. O São Caetano jogando em casa se reveste com mais confiança. Isso fará com que o nosso time busque mais o gol em comparação ao jogo em Piracicaba”, explicou o treinador, que não possui desfalque por suspensão.

RETROSPECTO

São Caetano e XV de Piracicaba já se enfrentaram em 13 oportunidades por competições oficiais. São cinco vitórias para o Azulão contra um resultado positivo a favor do clube visitante deste sábado; outros sete embates terminaram empatados.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

Em final contra o XV, Emerson Santos prega atenção total nos detalhes

14/11/2019

Meia-atacante ainda falou sobre a importância de decidir a Copa Paulista no Anacleto Campanella

(14 de novembro de 2019) -O São Caetano saiu na frente na disputa pelo título da Copa Paulista ao vencer (3 a 2) o XV de Piracicaba, no Barão de Serra Negra, no jogo de ida da final.

Mas engana-se quem pensa que o Azulão terá facilidades quando reencontrar o rival neste fim de semana, mesmo atuando na condição de visitante.

Um dos destaques do time azulino no último sábado, Emerson Santos avaliou quais aspectos podem fazer a diferença no duelo diante do Nhô Quim.

“Vai ser outro jogo muito difícil aqui dentro de casa, assim como lá (Piracicaba) já foi complicado. Na minha visão precisamos ter atenção em todas as áreas, pois será uma partida decidida nos mínimos detalhes”, analisou o jogador.

Como na final da Série A-2 de 2017, o São Caetano poderá decidir o campeonato em casa. Por esta razão, Emerson Santos ressaltou também a importância de atuar ao lado do torcedor.

“É muito importante decidir em casa ao lado da nossa torcida. Creio que o torcedor vai comparecer e nos empurrar. A gente quer muito esse título, que o clube não possui ainda, então vamos oferecer o nosso máximo para conquistá-lo”, desejou Emerson Santos.

Final

São Caetano e XV de Piracicaba realizam o duelo decisivo da Copa Paulista neste sábado (16), às 17h, no Anacleto Campanella. Por ter vencido a primeira partida, o empate garante o título ao Pequeno Gigante.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

Decisivo no primeiro jogo, Luiz Daniel prega foco total em final contra XV de Piracicaba

12/11/2019

Jogador falou sobre a participação que teve no Barão de Serra Negra, que garantiu pequena vantagem ao São Caetano na decisão da Copa Paulista

(12 de novembro de 2019) – Sem poder contar com Tom(lesionado), coube a Luiz Daniel a missão de substituir o companheiro na meta do Azulão no primeiro jogo da final da Copa Paulista.

O jogador revelado pelo São Bernardo, por sua vez, não decepcionou e teve papel crucial na vitória (3 a 2) do Pequeno Gigante contra o XV de Piracicaba.

“Um jogo muito difícil. Cada detalhe faz a diferença e fui feliz nas defesas que realizei, principalmente, no primeiro tempo. Apesar do bom resultado, estamos cientes que nada está ganho”, afirmou.

Já sobre o fato de substituir um companheiro em momento tão decisivo quanto este, Luiz Daniel ressaltou como se preparou para lidar com tal fato.

“Logo após o Paulistão passei por uma cirurgia de menisco. Mas me recuperei rápido. O Tom, que considero como um irmão, estava fazendo excelente campeonato. Então, quando pintou a oportunidade, procurei focar no jogo para fazer o meu melhor”, explicou Luiz Daniel.

São Caetano e XV de Piracicaba realizam o segundo jogo da final da Copa Paulista neste sábado (16). Dia em que se enfrentam no Anacleto Campanella, às 17h.

Em caso de empate, o Azulão garante o título. Vitória do Nhô Quim até por um gol de diferença, leva a definição do campeão para os pênaltis.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

Zagueiros e artilheiros em Piracicaba, Junior Alves e Max analisam primeiro jogo da final

11/11/2019

Dupla também projetou confronto de volta e destacou a importância de decidir a Copa Paulista ao lado do torcedor

(11 de novembro de 2019) – O São Caetano conseguiu importante resultado no primeiro jogo da final da Copa Paulista, e venceu no sábado o XV de Piracicaba, por 3 a 2, no Barão de Serra Negra.

Autor do segundo gol do Azulão no embate passado, o zagueiro Junior Alves analisou os motivos que proporcionaram o resultado positivo para o time dirigido por Marcelo Vilar.

“Excelente partida. O nosso primeiro tempo foi perfeito. Já no segundo sofremos e empate, porém, mesmo assim, buscamos a vitória”, disse antes de completar. “O jogo foi decidido no detalhe. Tivemos tranquilidade e conseguimos um gol no final que irá nos ajudar muito”, concluiu.

Quem também festejou o resultado no Barão de Serra Negra foi Max. Autor do tento da vitória, o zagueiro ressaltou a importância de sair na frente pela disputa do título.

“Feliz pelo gol, feliz pela vantagem que levamos para casa. Estamos contentes com a pequena vantagem que conseguimos”‘, contou após o duelo realizado no estádio do Nhô Quim.

DECISÃO

A segunda partida da final da Copa Paulista acontece neste sábado (16), às 17h, no Anacleto Campanella. De olho neste próximo e decisivo embate, Max ressaltou como o torcedor pode ajudar o Pequeno Gigante no confronto que definirá o vencedor da Copa Paulista.

“Em São Caetano contamos com a nossa torcida para encher o Anacleto Campanella. Que seja o nosso 12° jogador, pois vamos fazer de tudo para levantar esse troféu”, afirmou o capitão azulino.

Com o resultado positivo (3 a 2) no último encontro entre os times, o São Caetano pode ser campeão se empatar neste fim de semana. Vitória por um gol de diferença para o clube de Piracicaba, leva a decisão para os pênaltis.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

Lucas Mendes analisa início no São Caetano e foca na final da Copa Paulista

7/11/2019

Lateral-direito foi um dos últimos reforços oficializados pelo Azulão para o campeonato

(7 de novembro de 2019) – Inscrito na terceira fase da Copa Paulista, Lucas Mendes se tornou uma das principais opções do técnico Marcelo Vilar desde então. Seja entrando no decorrer dos confrontos ou como titular, condição que alcançou no duelo de volta da semifinal frente o EC São Bernardo.

Feliz pelo momento vivenciado com a camisa do Pequeno Gigante, o lateral-direito falou sobre a oportunidade de disputar um título logo no seu início de trajetória pelo Azulão.

“Toda final é importante.  E, mesmo com pouco tempo de São Caetano, jogar uma decisão é bastante gratificante. Para isso que trabalhamos todos os dias. Se Deus quiser, vamos sair com o título”, desejou.

Ainda sobre as primeiras apresentações pelo São Caetano, Lucas Mendes destacou a rápida adaptação no Anacleto Campanella.

“Qualquer jogador precisa de uma sequência. Estava entrando nos jogos e na última partida comecei jogando. É muito importante ter essa continuidade, pois cheguei para ajudar”, disse o atleta, que já entrou em campo pelo Azulão em sete oportunidades.

Final

São Caetano e XV de Piracicaba começam a decidir o título da Copa

Paulista neste sábado (9). Frente a este desafio, Mendes também ressaltou os cuidados que o embate na casa do rival exige.

“Precisamos manter o que está sendo feito e prestar atenção nos detalhes. O jogo passado nos mostrou que quando erramos, o adversário chegou bem ao ataque. Precisamos ir conscientes para Piracicaba, sabendo o que é preciso fazer para conseguirmos um bom resultado”, explicou o lateral.

Decisão

O primeiro jogo da final da Copa Paulista, entre Azulão e Nhô Quim, será neste sábado (9), às 18h, no Barão de Serra Negra.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove

Marcelo Vilar vê torcedor com confiança renovada e resgate de identidade vencedora no Azulão

6/11/2019

São Caetano decidirá título da Copa Paulista contra o XV de Piracicaba

(6 de novembro de 2019) – Com a classificação conquistada em cima do São Bernardo, o São Caetano garantiu presença na decisão da Copa Paulista. Mais do que isso, assegurou também presença em uma competição nacional na próxima temporada.

A vaga na decisão do campeonato representa também a retomada do Azulão aos tempos vitoriosos. Pelo menos essa é a visão do técnico Marcelo Vilar, que destacou a confiança devolvida ao torcedor, como trunfo pela classificação diante do Cachorrão.

“Eu fico muito feliz. Essa sinergia é importante para que o time consiga os seus objetivos. Claro que dentro de campo os jogadores precisam corresponder para receber esse apoio. Eu sei de toda a história do São Caetano e, para voltar a ser o time de outrora, precisa do apoio da torcida”, explicou.

O São Caetano já garantiu a sua melhor campanha na Copa Paulista ao assegurar presença na final. Até então o melhor desempenho do time azulino nesta disputa havia sido em 2016, quando foi eliminado pela Ferroviária na semifinal.

Para conquistar um título ainda inédito na galeria de conquistas do São Caetano, o técnico Marcelo Vilar ressaltou a postura dos seus comandados para encarar o desafio seguinte frente o Nhô Quim.

“Tudo pode acontecer na final. Nós vamos trabalhar para que os detalhes estejam ao nosso favor e, assim, sairmos vencedores ao término dos dois jogos. Queremos oferecer esse presente para a nossa torcida”, afirmou.

O primeiro confronto da final da Copa Paulista acontece neste sábado (9). Dia em que o Pequeno Gigante enfrenta o XV de Piracicaba, às 18h, no Barão de Serra Negra.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa | Fabrício Cortinove