QUE JOGO!! HÁ 16 ANOS, SÃO CAETANO E SANTOS SE ENFRENTAVAM PELO JOGO DE IDA DA SEMIFINAL DO PAULISTA

(28 de março de 2020)- Há exatos 16 anos, São Caetano e Santos realizaram duelo emocionante no confronto de ida da semifinal do Paulistão. Quando empataram em 3 a 3 na Vila Belmiro e, assim, deixaram a definição de quem seria o finalista para a partida seguinte disputada no Anacleto Campanella.

A equipe do Azulão chegou a abrir 2 a 0 no placar, com gols de André Luiz(contra) e Warley. Mas o Peixe virou ao balançar as redes do Pequeno Gigante com tentos anotados por Basílio, Gustavo(contra) e Robinho.

O decisivo Mineiro, no entanto, deixou tudo igual novamente, nos minutos finais do duelo, ao acertar belo chute de fora da área.

Escalações:

Santos: Doni; Paulo César, Pereira(Alcides), André Luiz e Léo; Paulo Almeida(Basílio), Claiton, Renato e Diego(Lopes); Robinho e Róbson

Técnico: Emerson Leão

São Caetano: Silvio Luiz; Dininho, Gustavo e Serginho; Anderson Lima, Marcelo Mattos, Mineiro, Marcinho (Marco Aurélio) e Gilberto; Warley (Triguinho) e Fabrício Carvalho (Euller)

Técnico: Muricy Ramalho

Foto:  Marcelo Ferrelli/Gazeta Press

Assessoria de imprensa: Fabrício Cortinove

 

 

VOCÊ SABIA? NO INÍCIO DE CARREIRA, EVERTON RIBEIRO TAMBÉM SE DESTACOU NO AZULÃO

 

(27 de março de 2020)- Um dos principais nomes do futebol brasileiro na atualidade, Everton Ribeiro brilhou com a camisa do São Caetano no início de carreira. Na época emprestado pelo Corinthians, o hoje flamenguista chegou ao Azulão no final de 2008 e permaneceu até 2010.

Foi também no Pequeno Gigante que deixou aos poucos a lateral esquerda para atuar no meio de campo. No período em que esteve no Anacleto Campanella, Everton Ribeiro disputou 77 jogos e marcou oito gols.

Na sequência da carreira, vestiu as camisas de Coritiba, Cruzeiro e Al Ahli(Emirados Árabes Unidos) até chegar ao Flamengo em 2017. Já pela Seleção Brasileira atuou pelo time Sub-20 e ainda realizou seis jogos na equipe principal.

 

Aproveitamento de jogadores da base cresce de maneira expressiva no profissional do Azulão em 2020

 

11 pratas da casa já atuaram pelo São Caetano até a paralisação da Série A-2 do Campeonato Paulista

(26 de março de 2020) – Durante a realização da Série A-2 do Campeonato Paulista, o São Caetano conseguiu aquilo que é o objetivo de tantos clubes. O bom aproveitamento de jovens vindos das suas categorias de base.

Como exemplo deste momento, basta comparar o crescimento de uma temporada para outra da utilização destes talentos no time principal.

Nos mesmos 12 jogos disputados no Paulistão de 2019, o Pequeno Gigante aproveitou apenas dois pratas da casa, enquanto neste ano, 11 atletas já receberam, pelo menos, uma oportunidade de atuar no profissional.

Diante destes números, o técnico Alexandre Gallo falou como procura auxiliar o ingresso destes talentos no elenco que dirige.

“O futebol não possui idade. Eu gosto muito (trabalhar com jovens). Trabalhei durante dois anos e meio na base da seleção, conheço bastante o atleta. Sei que, por exemplo, em alguns momentos, a parte psicológica faz a diferença negativa para eles nessa transição de base para o profissional”, explicou.

Até a paralisação da Série A-2 do Paulista, Ronaldo foi o prata da casa mais aproveitado pelo Pequeno Gigante com 12 jogos realizados. Na sequência aparecem Cuadrado e Índio, ambos com oito atuações.

CUIDADOS

Mesmo com todos os benefícios proporcionados pela utilização desses jovens, cuidados também são necessários neste período de transição ao profissional. Com vasta vivência no assunto, Alexandre Gallo analisou a atenção especial que cada atleta necessita neste momento.

“Precisamos ter calma. Colocar o atleta e em outras tirar ele de certos jogos, como fizemos com o Cuadrado. Justamente para poupá-lo, pois está em formação física ainda”, exemplificou o treinador sobre o jogador de 17 anos.

PARALISAÇÃO

Seguindo orientações da Federação Paulista de Futebol, o time profissional do Azulão teve as suas atividades suspensas por tempo indeterminado. Diante deste período sem jogos oficiais, o elenco azulino foi instruído em seguir uma rotina de cuidados e trabalhos específicos em seus respectivos lares até a retomada das competições.

Em 12 jogos realizados no Estadual, o São Caetano ocupa a sexta colocação na classificação geral, com 18 pontos conquistados.

Confira o aproveitamento dos pratas da casa que integram o elenco profissional do Azulão na Série A-2:

12 jogos- Ronaldo

8 jogos-Índio e Cuadrado

5 jogos-Marlon

3 jogos-Markson

2 jogos-Marcus Vinicius e Rafael Menezes

1 jogo- Douglas, Lucas, André e Gabriel Rato

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa: Fabrício Cortinove

CORONAVÍRUS, AQUI NÃO!

(25 de março de 2020)- Confira algumas dicas para superarmos essa batalha:

• Lavar as mãos com frequência (água e sabão ou álcool gel 70)

• Evitar levar as mãos ao rosto (nariz, olhos e boca)

• Não compartilhar objetos de uso pessoal

• Cobrir nariz e boca ao tossir ou espirrar com os braços ou lenço de papel descartáveis

• Manter-se isolados dos demais habitantes do domicílio

• Quarto arejado (com boa circulação de ar)

• Copos; pratos; talheres; roupas de banho e cama devem ser de uso exclusivo do doente (lavado e separado dos demais utensílios)

• Roupas de cama e de uso pessoal devem ser lavadas separadamente

• Banheiro de uso exclusivo do doente (deve ser lavado com frequência com água sanitária)

PARABÉNS, ESQUERDINHA!!

 

(24 de março de 2020)- Um dos ícones do São Caetano que surpreendeu o país, Esquerdinha faz aniversário nesta terça-feira. Rápido e muito técnico, o meia vivenciou os melhores anos da carreira no Azulão quando foi peça importante nas campanhas que levaram o clube à decisão do Campeonato Brasileiro em 2000 e 2001.

Diante deste bom desempenho no Anacleto Campanella chegou a ser convocado pela Seleção Brasileira dirigida por Luiz Felipe Scolari. No time canarinho participou do amistoso vencido(6 a 0) contra a Bolívia em 2002.

Além do Azulão, Esquerdinha também teve passagens por clubes como Santos, Botafogo (RJ) e Guarani.

ESLEY LIDERA ENTRE OS JOGADORES COM MAIS PARTIDAS DO ATUAL ELENCO

(23 de março de 2020)- Atuando pelo São Caetano desde 2014, Esley está entre os nomes com mais jogos na história do clube. O volante já participou de 179 partidas pelo Azulão e, portanto, é o nono atleta que mais vezes vestiu o nosso manto.

Tendo mais partidas que o meio-campista, estão apenas Silvio Luiz, Dininho, Luiz, Bruno Recife, Daniel, Thiago Martinelli, Luís Carlos Capixaba e Adhemar.

Confira agora quem são os nomes com mais jogos do atual elenco do São Caetano:

1º Esley 179

2º Sandoval 163

3º Alex Reinaldo 93

4º Luiz Daniel 39

5º Emerson Santos 36

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa: Fabrício Cortinove

 

Azulão eliminava o Tricolor há 16 anos no Paulistão

(21 de marco de 2020)- Anderson Lima cobra escanteio e Fabrício Carvalho marca de cabeça. Assim eliminamos o São Paulo, no Morumbi, há exatos 16 anos. Vitória por 2 a 0 que nos colocou na semifinal do Paulistão.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Cicinho, Rodrigo, Fabão e Fábio Santos (Jean); Alexandre, Fábio Simplício, Gustavo Nery e Souza (Marquinhos); Luís Fabiano e Grafite (Vélber).
Técnico: Cuca.

SÃO CAETANO: Sílvio Luiz; Gustavo, Serginho e Thiago; Anderson Lima, Marcelo Mattos, Mineiro, Marcinho (Lúcio Flávio) e Gilberto; Fabrício Carvalho (Fábio Santos) e Warley (Euller).
Técnico: Muricy Ramalho.

Gols: Fabrício Carvalho, aos 36min do primeiro tempo e aos 11min do segundo tempo.

Em números, Emerson Santos possui melhor início de temporada da carreira

Meio-campista é ao lado de Bruno Moraes o artilheiro do Azulão na Série A-2  

(20 de março de 2020) – Até a paralização da Série A-2 do Campeonato Paulista, o início de temporada de Emerson Santos é algo que precisa ficar marcado na carreira do jogador. Afinal de contas o meio-campista possui nesses primeiros meses do ano o seu melhor desempenho, pelo menos, quando é analisado apenas o número de gols.

Como efeito de comparação, basta observar o desenho do jogador com a camisa do Azulão desde que chegou ao Anacleto Campanella. Em 2020 já são quatro gols marcados em 11 partidas disputadas, contra três tentos anotados em 25 apresentações pelo clube do ABC no ano passado.

Diante destes números, Emerson Santos destacou o bom momento que vivencia nesta temporada ao defender o Pequeno Gigante.

“Estou muito feliz em poder marcar(gols). Ajudar os meus companheiros, a minha equipe. Essa é minha família.  Glorifico a Deus por esse momento”, disse o atleta, que ainda destacou os motivos que estão proporcionando a boa fase pelo Azulão. “É preciso exaltar o trabalho. O trabalho passado pelo professor e toda comissão técnica. Nós compramos essa ideia e estamos oferecendo o nosso melhor”, afirmou o jogador, que fez um dos gols na vitória (3 a 1) contra a Portuguesa Santista na última rodada disputada na Série A-2.

DESEMPENHO

Antes de chegar ao São Caetano, os melhores desempenhos de Emerson Santos em um começo de ano ocorreram nas temporadas de 2018 e 2019. Quando balançou as redes dos rivais em duas oportunidades nos mesmos 11 jogos realizados.

PARALISAÇÃO

Seguindo orientações da Federação Paulista de Futebol, o time profissional do Azulão teve as suas atividades suspensas por tempo indeterminado. Diante deste período sem jogos oficiais, o elenco azulino foi instruído em seguir uma rotina de cuidados e trabalhos específicos em seus respectivos lares até a retomada das competições.

Foto: Fabrício Cortinove

Assessoria de imprensa: Fabrício Cortinove

 

 

 

NOSSA MAIOR GOLEADA!

(19 de março de 2020)- Há exatos 20 anos o Azulão aplicava a maior goleada da sua história e vencia (7 a 1) o Paraguaçuense na Série A-2 do Campeonato Paulista.

Zinho(foto) foi o destaque do São Caetano com três gols marcados. Túlio Maravilha (2), César e Serginho completaram o placar para o Pequeno Gigante.

Ao término dessa competição,  o Azulão foi campeão pela primeira vez da Série A-2 do Campeonato Paulista.

 

 

PARABÉNS, ANDERSON LIMA!

Ídolo do Azulão completa 47 anos nesta quarta-feira.

(18 de março de 2020) – Contratado após se destacar no Grêmio (RS), Anderson Lima chegou ao Anacleto Campanella no início dos anos 2000. Época em que teve papel crucial na conquista do título da Série A-1 do Campeonato Paulista de 2004.

Tendo a cobrança de falta como uma das suas principais características, o ex-jogador sustenta até hoje o posto de oitavo principal artilheiro do Azulão. Como atleta do Pequeno Gigante, marcou 26 gols.

Revelado pelo Juventus (SP), também teve passagens por Guarani, Santos, São Paulo, Albirex Nigata(Japão), Coritiba e Seleção Brasileira de base.

Ao fim da carreira como jogador, Anderson Lima trabalhou em vários clubes como auxiliar técnico até retornar ao São Caetano no fim do ano passado. Agora no Azulão, exerce a função de treinador do time Sub-20.

Assessoria de imprensa: Fabrício Cortinove