QUE MOMENTO!

(14 de maio de 2020)- Há exatos 18 anos o Azulão superava mais um gigante do futebol mundial e eliminava o Peñarol para chegar pela primeira vez na semifinal da Libertadores.
 
Derrotado (1 a 0) no jogo de ida das quartas de final realizado em Montevidéu, o São Caetano venceu a partida de volta, durante o tempo normal, por 2 a 1, no Anacleto Campanella. Jiménez abriu o placar para os visitantes, enquanto Jean Carlos e Somália marcaram os nossos gols.
 
Com a vaga sendo decidida nos pênaltis, o Azulão levou a melhor e venceu por 3 a 1. Marcos Senna, Robert e Marlon converteram as nossas cobranças na oportunidade.
 
ESCALAÇÕES:
 
SÃO CAETANO: Silvio Luiz; Russo, Daniel, Dininho e Rubens Cardoso; Serginho (Robert), Marcos Senna, Adãozinho e Ailton (Marlon); Jean Carlos (Wagner) e Somália
Técnico: Jair Picerni
 
PEÑAROL:
Berbia; Garcia (De Souza), Cafu, Lima e Rivas; Gaglianone, Rotundo, Bengoechea e Cedrés; Canobbio (Carlos Bueno) e Jiménez (Casanova).
Técnico: Gregorio Pérez
Assessoria de imprensa: Fabrício Cortinove